quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Imóvel

De manhã, vejo uma foto com vocês os dois juntos, muito bonita por sinal e fico triste, como era de esperar;
Agora, ausento-me da minha sala de trabalho para ir ao wc e sou sugada por uma outra sala vazia de janelas enormes e com uma vista esmagadora, para me aproximar e ficar a ver a chuva cair como quem se resigna a quem lhe é superior. Penso em ti, ainda mais e volto a pensar mais ao pormenor. Penso na vida que está para vir e sobretudo, na vida que está a acontecer agora. Tão diferente de tudo o que eu poderia imaginar.
Chego à minha sala de trabalho, conformada com a decisão que a vida parece ter para nós, mas assim que entro na sala percebo que a música que está a passar na rádio é a nossa e eu fico, sem fala e imóvel.

Tão cruel apelidar de forte aquilo que acho que deveria ser apelidado de heroíco - viver quando alguém nos despedaça o coração, quando alguém não sente aquilo que nós sentimos de forma tão intensa que chega a sufocar e a doer.

3 comentários:

  1. Eu sei que dói, mas vais ver que os bocadinhos se vão colar e que vai ficar tudo bem :) Um dia vais encontrar outra pessoa que te ame como mereces ;)

    Beijinhos e boa noite :)

    ResponderEliminar
  2. De facto, muito doloroso passar por isso.
    Sei que estarás farta de o ouvir, mas o tempo tudo cura. Nestes momentos, podia era passar mais rápido, não é?
    Força querida!
    Vais ver que algo de muito bom te está reservado!
    Bom fim-de-semana.
    Beijos grandes

    ResponderEliminar