terça-feira, 18 de setembro de 2012

Uns riem, os outros choram.

Desde que me conheço que sou incontornavelmente distraída. Eu faço figuras a todo o momento. Não me orgulho nada desta minha característica, mas tento melhorar e a coisa apenas se intensifica. 
Preocupante? A quem o dizem.

Acho que estudar de mais faz as pessoas passarem-se da marmita e de fato, com o passar dos anos esta situação agravou-se. Não me lembro de na minha infância ser taaaanto assim, eu era muito mais ajuizada. Mas de longe!

Hoje em dia é banal verem-me, por exemplo, a:

- Levar puxões de gola dos amigos por atravessar a estrada sem olhar (já fui dada como morta por alguns condutores, de certeza);
- Perder tudo aquilo que seja móvel;
- Esquecer tudo aquilo que nããão podia ser esquecido;
- Desligar - inconscientemente - o despertador de manhã (um pânico e um perigo);
- Ver pessoas conhecidas em pessoas desconhecidas - confundir pessoas e cumprimentar com entusiasmo (alguns ficam amigos);
- Meter-me em aventuras e só depois pensar nisso;
- Perder-me em todas as ruas que existem no planeta;
- Dizer coisas disparatadas em momentos errados;
- Sobressair, vai se lá agora saber porquê, em todas as aulas de dança ou movimentos coordenados em que já participei- alguém grande, descoordenado e baralhado no meio de uma turma de gente ajeitada não deve ser agradável de ver.

Faz parte da Vida, uns riem por um lado, e os outros choram por outro. E há sempre um palhaço por aí.

2 comentários:

  1. lolol :)

    Eu cá acho que com a idade ficamos é mais distraídas!

    ResponderEliminar
  2. Eu também sou muito distraída, e essa é a razão porque me tornei tão organizada :P Se não o fosse não conseguia dar conta do recado certamente ;)

    Espero que esteja tudo bem Mia :)

    Ainda não há novidades do meu estágio de Medicina Geral e Familiar, mas quando houver eu digo-te alguma coisa :D

    Beijinhos e tem um bom resto de dia :D

    ResponderEliminar