terça-feira, 21 de agosto de 2012

Tenho que dizer, também, que sou gira

As mulheres arranjam desculpas esfarrapadérrimas para poderem gritar ao mundo que são giras e para se fazerem notar. Isto é uma questão ainda pouco aprofundada mas acho que seria, deveras, interessante analisar este acontecimento social. Algum psicólogo por aí?
As voltas que nós damos ao texto e às palavras para arrecadar elogios...!
Tudo serve de bengala para mascarar a modéstia que não existe e a vergonha de poder dizer que, realmente, se é bonito. Gosto mesmo de dizer "estás mais magra" a certas amigas e poder ouvir um sonoro "nem fiz nada para isso". Podemos dizer que fulano diz, que beltrano afirma, mas raramente dizemos com convição um valente: "Acho-me bonita, porra". Sim, acho que sim, é bonito.Afinal, qual é o nosso problema? Será este um estigma que prolifera de geração em geração? Será esta sociedade mal-dizente que não nos permite tais observações? Será este nosso hábito de contradizer as nossas qualidades mascarando-as? Melhor que esta só quando se pedem defeitos e as pessoas afirmam, somente, as suas qualidades - teimosia=persistência, perfecionismo, excesso de energia, etc.

Pois, com certeza. Não se tentem gabar por outros meios, fica tão fraquinho - sempre me disseram que sou bonita - por acaso, já me disseram que estou mais magra - dizem que ele tem bom gosto. Ahh não se aguenta!
E as nossas famosas? Sofrem do mesmo mal.

Enfim, acautelem-se com estas pérolas e gabem-se a bom gabar que só vivemos uma vez.

3 comentários:

  1. Olá:-) Este texto dá que pensar;-) Obrigada pelo teu comentário. Acho que deverias procurar primeiro o endócrinologista. Antes também tinha essa dúvida mas optei pelo endócrinologista e foi a melhor coisa que fiz. Se precisares de alguma coisa não hesites estou aqui para ajudar ;-) bjinhos

    ResponderEliminar