quinta-feira, 19 de julho de 2012

Idas épicas ao supermercado e as drogas mascaradas

Depois do trabalho, 6.00 p.m, decidi a medo que tinha de ir ao supermercado comprar algumas coisas. É claro que fiquei com receio de escorregar, derrapar e cair. Se é que me faço entender. Sair do trabalho, com alguma fome e ir ao supermercado é terrível para uma pessoa norma, quanto mais para uma pessoa em dieta/reabilitação. Com o calor que estava e a mente desorganizada que tenho, poderia muito bem dar em gelados e chocolates. Ainda liguei à minha colega de casa para ir comigo às compras, com companhia era mais seguro, porém não me atendeu. Saí e fui sozinha. Intermaché. Abasteci primeiro o carro com gasóleo suficiente para as viagens de fim-de-semana até à minha bela terrinha e segui, para dentro do supermercado.


Bom e aqui começa o filme. Peguei nos magnum sandwiche, peguei nos milka, peguei nos snickers, larguei. Namorei, cheirei, apalpei. Não levei. Senti-me uma drogada em fase de reabilitação. E na verdade, sou mesmo. O açucar é uma droga. O açucar torna-se num vicío quando consumido, de forma descontrolada. Aliás, é dos vícios mais perigosos, já que nenhuma droga é tão exposta como os produtos com açucar. Bolos, gelados, chocolates, etc. Consumido em pouca quantidade e inserido numa dieta equilibrada, na qual existem regras e excepções, não existe qualquer perigo, no entanto, se fazemos da excepção, uma regra, existe sim, uma enorme taxa de probabilidades de viciar. E foi isto que se passou comigo. Estava há uns belos 6 dias sem doces, sem ingerir nada calórico e depois de um cheat day (sábado), seguiu-se um um repeat de três dias consecutivos sem conseguir parar de comer doces. Também vos custa horrores parar depois de uma cheat meal, certo? A vossa cabeça fica mais em modo doces, certo? É extremamente importante dar ao corpo aquilo que este precisa. Por isso, é importante a cheat meal para o corpo&mente, mas mais importante que isso é o dia seguinte, o saber parar. O dia seguinte é, inteiramente, decisivo.

Como podem ler aqui, existem estudos que comprovam estas minhas palavras. E portanto, estou numa fase de ressaca. Custa muito ao corpo&mente, estes dias de abstinência. Nos estudos efectuados, referem que durante 3 semanas é que o corpo assume os novos paladares e os novos hábitos. Vamos trabalhar para isto.

Workout de ontem: 30 minutos heroícos de corrida mais uma pequena caminhada. O meu corpo não aguentava mais tempo de corrida, sucederam-se arrepios no pescoço atrás de sensações de mau-estar. Parei e caminhei sem neuras. Fui ao limite do meu corpo. Que bom. Comi uma sopinha e fui dormir. Sem dramas. Não comi nada de mau, ontem.

Se olharem para mim, tenho mais 5/7kgs no meu corpo. Mas é, sobretudo, o peso da minha mente que quero tanto tirar. Esses são muitos mais do que esses 7kgs. Siga!

6 comentários:

  1. Quando li o teu post resolvi escrever sobre como odeio o conceito de cheat meal, porque dá mesmo essa noção que no dia a seguir é preciso parar. Se for uma indulgência, parte da tua rotina normal, que fazes em dias esporádicos e não como rotina, não tens necessidade de parar nada porque não comecaste nada! :)

    ResponderEliminar
  2. Olá Mia :D

    Fico muito feliz por ti :) Acho que estás a aguentar-te muito bem, e é como te digo: agora é só fazeres isso hoje, amanhã e no dia seguinte até te ser completamente natural ;)

    Beijinhos e tem um bom resto de dia :D

    ResponderEliminar
  3. É isso mesmo, o meu amigo diz que o problema não está na cheat meal, mas sim no dia seguinte à cheat meal!
    há que saber parar! :)
    beijinhos Mia, tu consegues!

    ResponderEliminar
  4. E quando o dia de merd* se transforma na semana inteira!!!!! Aconteceu-me esta semana...e a minha barriga parece um balão. Quando estava grávida a minha obstetra disse-me uma verdade: os alimentos têm sabor que chegue e cada um o seu, nós não precisamos nem de sal nem de açucar nas coisas, eles têm tudo e se, ainda para mais, essas coisas vêm em embalagens e pacotes então é porque não são para comer. :)

    ResponderEliminar
  5. Hello Mia.
    Quem passa pela vicio da adição do açúcar é que sabe realmente do que estás a falar. Quando as pessoas me dizem : "então, como só uma fatia" é o mesmo que dizer a um alcoólico "então, bebe só um copo".
    Não vou em cantigas...e como sabes, já não me custa nada viver sem o açúcar e o meu corpo não precisa dele ao contrário do que algumas pessoas pensam :)
    Atendendo ao teu pedido, estou a elaborar um post sobre a minha história de não comer açucares.

    Por acaso, és a VG que me "contactou" no FB?
    Beijos e aguenta-te

    ResponderEliminar
  6. Neste momento não sinto necessidade nenhuma de fazer um cheat meal, mas já me aconteceu muuuitas vezes o mesmo que a ti.
    Mas tu vais conseguir superar essa "dependência" do açucar! :)

    Beijinhos *

    ResponderEliminar