quinta-feira, 26 de julho de 2012

Auto-conhecimento(S)

Como sabem preciso de perder peso. E como sabem também, tudo isto tem que ver com o meu actual desequilíbrio emocional.
Por norma, leio muitos blogues de alimentação saúdavel, algumas revistas de fitness, investigo e até já pedi conselhos online a profissionais. Preciso de menos 5/6 kilos. Pouco para quem tem tanto a perder, eu sei. Que vergonha! E eu teimo em não ser eficaz. Mas quero dizer que, na verdade, ninguém vai lá copiando os planos alimentares que os outros fazem, ou seja, seguindo à risca tudo o que é indicado por profissionais ou amigos. O teu corpo é o teu corpo! Há pessoas que comem x e outras que comem y e ambas conseguem perder a mesma percentagem de gordura no mesmo espaço de tempo.
Ontem, por exemplo, eu testei o meu corpo, mesmo sem ter intenção disso. A minha colega de trabalho fez anos e, sendo assim, comprou um pastel de nata para cada um. Assim que soube do presente facto, eu comecei logo a entrar em processo geral de pânico. Que para quem desconhece, significa começar a ter uma vontade imensa de devorar tudo o que é doce, logo após término do primeiro doce. E deu-se. Comi o pastel de nata e entrei em modo desespero físico e psicológico para comer mais e mais doces. Mentalmente, escolhi tudo aquilo que iria comer. Os bolos, os chocolates e os gelados. E, assim, satisfazer os meus impulsos (impulsivos) (!).

Saí do trabalho e decidi, heroícamente, não o fazer. Cansei-me de sofrimento, mas parei pelo pastel de nata. Cheguei a casa, lanchei melancia e passou (devagarinho como a morte lenta, diga-se). Ainda tive sentimentos de culpa pelo pastel de nata, porém compreendi que o meu dia, afinal, poderia ter um balanço extremamente positivo. Afinal de contas, eu tinha primado por uma alimentação correcta e equilibrada, portanto não iria engordar e até poderia mesmo emagrecer. E ontem no pequeno-almoço, ainda experimentei introzudir na dieta, algo que muitos temem. Tomei as minhas habituais torradas com leite chocolate da Gresso, o qual apresenta uma das melhores tabelas nutricionais do mercado, mesmo quando comparado com a marca mimosa light.
Tenho um amigo, como já contei no blogue, que perdeu [imenso] peso alimentando-se, apenas, de forma mais saudável. Sem a dieta xpto do médico top, sem iogurtes xpto da marca xpto magra, sem alimentos top, sem marcas top, sem sementes top, sem aveias top, sem barritas top e sem gastar muito dinheiro com isso. Só racionalizando a alimentação e fazendo exercício físico. Ele chama-se força de vontade e o seu sobrenome é determinação. Não poderia dar melhor exemplo para contextualizar o meu ponto de vista.

Hoje de manhã pesei-me e emagreci. Chama-se racionalizar, compreender e descobrir. Significa que não supero uma fase conturbada de quantidades grandes de açúcares com uma folha de alface por dia. Mais vale aumentar as quantidades de comidas certas do que aumentar as compulsões por doces. O próximo passo é desmistificar o pão ao lanche. Muitos são os que dizem que não resulta. Eu faço exercício físico e já como pão de manhã, mas se isto me ajudar a abrandar a gula e impulsionar o meu emagrecimento, deixo as frutas e tortitas de lado e passo a comer uma fatia ao lanche também. :)

Eu sei que o auto-conhecimento é a chave para tudo. Ouvir o corpo, ouvir a mente e dar respostas. Nós sabemos, não é? E mesmo assim, não o colocamos em prática. CHATO!

E na hora da escolha da licenciatura, eu também não me ouvi. Épico. Deveria estar, completamente, surda nesse dia. :|

6 comentários:

  1. E agora que aprendeste, é treinar o "ouvido" para que o teu corpo não tenha que te dar sinais tão óbvios ;)

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  2. Olá Mia :D

    Olha como sabes eu perdi imenso peso. Mas juro-te que nunca deixei de comer pão ao pequeno-almoço e ao lanche e hidratos de carbono ao almoço e ao jantar. Nunca jantei só sopinha, nunca almocei só saladinha e proteína, e não fazia assim tanto exercício quanto isso. E não me venham falar do metabolismo, porque sempre tive tendência para engordar ;) Está na altura das pessoas se convencerem que precisamos de todos os nutrientes: as proteínas, os hidratos e as gorduras ;)

    Beijinhos :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá princesa :D
      Sinceramente, fiquei pasma com a tua transformação. Vi-te nas fotos e achei gloriosa a tua mudança! Estás linda. Até a tua postura é diferente, Joana! E acho que só consegues manter esse peso por isso mesmo, muita habilidade na racionalização do que é a alimentação! Hoje és o equilibrio a falar e podes comer de tudo. Aprendeste e harmonizaste. :) Beijinhos!

      Eliminar
  3. É mesmo isso! :)
    Até porque se há coisa em que acredito é que ninguém consegue suportar uma dieta (pelo menos por muito tempo) super restritiva ou até mesmo com alimentos que não se gosta. O importante é mesmo controlar a compulsão e comer normalmente ;)

    ResponderEliminar
  4. Vês, as coisas vão ao sitio aos pouquinhos. Um pastel de nata não faz mal a ninguém, mesmo a quem está de dieta. Eu perdi 7kg sem recorrer a nenhum profissional. Simplesmente passei a alimentar-me bem e a fazer exercício a sério. E acho que esse é o caminho, porque quando nos privamos muito chega um dia que não aguentamos e recuperamos o peso. Estás no bom caminho. ;)

    ResponderEliminar
  5. eu perdi 4kg em 2/3 meses, mais ou menos sem passar fome. muito exercício físico (corridas 3 ou 4 x por semana) mas o principal é alimentação correta e controlar os impulsos por comidas menos boas (já não me lembro de comer batatas fritas, por exemplo. adoro doce, mas da última vez que fui almoçar fora com os meus pais comi fruta e eles sobremesas liiindas). é uma questão de equilíbrio. tu consegues :D

    ResponderEliminar