terça-feira, 15 de maio de 2012

Saber viver

No sábado acordei entusiasmada e conduzi até à terra que me viu crescer durante uns bons anos. Fui tão feliz, tão feliz, cresci tanto, tanto, vivi grandiosas amizades, grandiosos momentos, vivi um grande amor e, simultaneamente sofri o grande desgosto amoroso da minha vida. E por isso mesmo, voltar lá aflige-me. Faz-me doer, intensamente, o peito de saudade e nostalgia. Por isto, evito ao máximo pôr lá os pés e o coração. Desta vez, não deu para evitar. Fui, segui, caminhei e quando dei por mim, já estava a ver o meu grande amor (com a sua namorada), já estava a ver os meus amigos queridos, já estava a pisar os locais onde fui feliz, os locais que me viram chorar e a reviver vivamente todas as marcas que tenho na pele e no coração. Depois do almoço, segui para a minha casa. Escusado será dizer o meu estado, não é? Aliado a tudo isto, ainda fico a saber que o meu grande amor vai viver com ela para fora do país. Diz que vai trabalhar. É muita emoção. E já passaram anos. E eu não consigo esquecer. Porém, faço a minha Vida. Sem arrastar situações. Sem falar com ele. Custa tanto... Perdi-o como pessoa na minha Vida, acima de qualquer coisa.

Mas adiante, vamos em frente, sem remoer assuntos, "sorriso no rosto, nem tudo é fácil, mas assim tem mais gosto" [boss ac]. A melhor forma de contornar a situação é ocupar todos os segundos dos meus dias. Quando estou assim, cheia desta dor, a formúla de superação que resulta comigo é cansar-me fisicamente, ocupar a mente, ocupar-me por completo e apenas parar para dormir. Se me deitar com o corpo a latejar de cansaço é óptimo. Que sensação tão boa para se terminar um dia e adormecer. Isto é saber viver, tentar dar a volta por cima com soluções para os problemas que nos surgem. Fácil? Não!

No domingo, e mesmo depois de comer porcarias em doses industriais (ohhhhh novidade) senti-me mal com a tensão baixa. E tenho estado assim até agora. Ontem custei a superar o dia e hoje adormeci na hora do almoço (true story) e à tarde, quando cheguei a casa depois do dia de trabalho. Deve ser tensão baixa juntamente ao calor. Apesar destas minhas patologias, adoro este tempo. Sol. Sol. Deixem-no ficar. :-)

Sábado faço anos e vou preparar uma festinha para a família..aceitam-se receitas, vou investigar para fazer o meu melhor! :-)

Sem comentários:

Enviar um comentário