sexta-feira, 9 de março de 2012

Perguntas da Sophie


A minha Guerreira Sophie, enviou-me este miminho. E eu, como pessoa que adora responder a entrevistas (uhh) achei maravilhoso que vocês saibam mais sobre mim. 

A saber... A Sophie questiona-se sobre coisinhas como:

1. O melhor prato que alguma vez comeste?
Não vou responder chocolate nem bolo de bolacha porque parece mal e como quero parecer normal, respondo, frango com cebola e natas no forno. Ou comidinha chinesa e Japonesa. Ou pizzas.. lol paremos por aqui. Sou gulosa demais.

2. A melhor qu*ca de sempre?
Casa dele. ...

3. Qual o filme que te faz chorar compulsivamente?
Marley & Eu. Explica tanto de mim, do meu amor aos cães. Um dia vou tatuar isto no meu corpo, tal e qual está na minha alma. É das coisas mais intrínsecas e verdadeiras do meu ser. Aquela que não tenho dúvidas, aquela que sei que é a minha essência. Que me provoca dor e amor, em simultâneo.

4. Eles: com ou sem barba?
Barba. Sem dúvida!

5. Qual o objectivo que pensavas que já terias cumprido com a tua idade e ainda não realizaste?
Terminado os estudos na área que gosto e que pagaria para trabalhar. [o velho drama da minha vida, como sabem]  :-(

6. Característica que menos gostas do teu corpo?
Ter barriguixa.

7. Se não tivesses a profissão que escolheste, qual seria a outra opção?
Psicóloga. Mas, neste momento, aproveitando o que já fiz a nível académico e, tentando fugir à minha área, sem ter que tirar nova licenciatura de 5 anos, quero especializar-me como Recruteir [recrutar pessoas para os cargos]. Assim, acabo por trabalhar, como psicóloga que era tudo o que queria na vida.

8. Um fetiche que tenhas realizado ou um que queiras realizar.
Estou seca de ideias nesse campo. Sério.

9. Não suportas um homem que tenha ...?(completa) ... Outra e se faça ao piso!

10. O melhor perfume de sempre? Hippy Fizz da Mochino.

11. Uma coisa que te arrependas profundamente de ter feito?
-Terminado uma amizade de irmãs com a minha melhor amiga, há muitos anos. Por nada e por nada apenas. Tentei voltar atrás e nunca resultou. Amo-a profundamente como irmã e será para sempre um vazio em mim.
- Ter entrado para uma licenciatura que apenas me traria dinheiro e emprego garantido [mal sabia eu] desviando toda a minha vocação e pondo em causa a minha felicidade e sanidade mental.

Fiz batota e não fiz perguntas nem transmiti a ninguém. Apetecia-me tanto, apenas, responder.. :-)

Sem comentários:

Enviar um comentário