sábado, 10 de dezembro de 2011

rescaldo da grande noite

E foi uma grande noite, sim senhor. Aprovado. Dancei a bom dançar, comi a bom comer, bailleys com peso e medida e abraços desmedidos. Gostei e me esbaldei'. Mas existia um vazio. Sabem do que falo? Aquele vazio de quando vamos para um sítio que já nos pertenceu, com pessoas que são nossas mas que já não estão [todas] lá, com recordações vivas como se de ontem se tivesse tratado? E eu fico com saudades. Saudades fortes de tudo o que tempo não leva. As pessoas e as grandes marcas do meu coração foram lá. Como posso não ficar com sentimentos diversos? A vida segue, sim. A fase em que estou é a seguinte, e o 'seguinte' é sinal que demos um passo em frente, a seguir.

Onde estariam os beijos apaixonados, o sentimento avassalador, que quando procurado ainda [me] abana ferozmente? Onde estariam promessas, pedidos de amor para sempre, as loucuras de quem ama e a magia dos nossos olhares? Em mim, apenas e só em mim. Tu fizeste 'seguinte'. E esqueceste o passo anterior.

Sem comentários:

Enviar um comentário