terça-feira, 15 de novembro de 2011

'quem quer trabalhar, arranja trabalho'

Isto não é bem assim. Esta frase insere em mim uma pequena comichão que me vai dando que fazer até conseguir explicar a certa gente que pensa que sabe tudo e é um espeeeeeeeeectáculo [como diz Fernando Mendes]. Esta gente normalmente tem blogues e escreve que se farta sobre a sua capacidade de trabalho, o ser único que habita nelas, como se trabalhasse no campo há anos e tudo mais, porque afinal são gente que sabe tudo e que tudo pode. E até podem ser psicólogas de profissão, que mesmo assim, os blogues são quase inteiramente constituídos por críticas feitas aos demais. Ou seja, compreensão e valorização de opiniões não foram estudadas, quiçá. Ora bem, quem quer trabalho arranja trabalho? Nem sempre minhas pessoas, nem sempre! Isto porque existem várias factores que funcionam como o próprio nome indica - influenciando os acontecimentos. Como por exemplo, a saber:
- idade [digam lá que existem muitas pessoas despedidas aos 40 e tais, 50 que arranjam facilmente emprego, vá];
- Região onde residem [ se não for uma cidade estamos mais tramadinhos, visto as aldeias não serem propriamente pólos onde as grandes superfícies comerciais queiram investir, call center's nem vê-los etc, etc.];
- Perfil [Sim, tenho uma amiga enfermeira sem trabalho que enviou um curriculum para o Lidl e disseram-lhe 'não, porque você não tem perfil'...licenciatura a mais?]

Estes são só alguns exemplos de que não, muitas vezes não é fácil mesmo que em nós existe uma vontade enorme de trabalho e uma valente panca pelo mesmo. Tenho 23 anos, sou licenciada, desde os 15 anos que me dedico à minha independência financeira, já trabalhei em cafés, pastelarias, restaurantes, call center da PT, no BES e, mesmo assim, hoje em dia, não tenho trabalho. Ok, ainda tenho dinheiro e quando este acabar não sei para que lado me vire. 
Mas nem imaginam a raiva que me assola quando leio barbaridades do alto da sabedoria de algumas pessoas iluminadas, que apenas por estarem empregadas lhes parece conferir o direito de insultar os 'coitadinhos que não querem fazer nenhum. 
O desenvolvimento pessoal também deveria ter imposto.

8 comentários:

  1. Eu, como já sabes, trabalho desde os 18 anos. Depois de 12 anos na mesma empresa fiquei com medo de não conseguir arranjar outro emprego, mas nem um dia fiquei em casa. E porquê ? Porque fui recomendada por alguém que conhecia a minha experiência e me achou indicada para a posição. Se tivesse enviado o CV, nem olhavam para ele por melhor que eu fosse.
    É difícil ser reconhecida quando não nos dão essa oportunidade, e nos dias que correm, isto não está fácil. Espero que o factor sorte também esteja contigo!
    *E o ginásio? Já vi que gostaste...

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Lu. Gosto do ginásio, faz-me bem!! Devias tentar, mas aquilo é para ir mesmo! Porque chegas lá e fazes, pior é ir. Agora a parte financeira é a pior. Pago 20 euros.

    ResponderEliminar
  3. Boa Sorte com o ginásio, faz muito bem!!

    Kisses,
    Saltos de Cristal

    ResponderEliminar
  4. Mia,
    sabes aquelas pessoas que criticam porque têm a barriga cheia? é mesmo isso. Boa sorte.

    ResponderEliminar
  5. Obrigada, Cristal :)

    Tanita, de barriguinha cheia sabe bem falar, mesmo isso! :S Beijo

    ResponderEliminar
  6. Normalmente só critica quem nunca passou por essa situação... Portanto a essas pessoas falta-lhes "um bocadinho assim", neste caso de compreensão e empatia

    ResponderEliminar
  7. Querida Mia, sou mais velha uns aninhos que tu, ainda assim já passei por isso, demasiado tempo. Mais tarde, quando tudo parecia correr bem decidi casar. Cheguei de lua de mel e ele foi despedido. Esteve mais de um ano acreditas? Metia-se em tudo quanto podia, inscrevia-se em tudo e até o recusaram por elevada qualificação. Absurdo não é? Depois mal começou a trabalhar fiquei eu sem emprego. Isto está terrível mas repara, tudo melhorou. Agora temos cada um o seu emprego e ainda estamos a iniciar uma empresa nossa. Tu és trabalhadora e tenho a certeza de que irás conseguir um bom emprego que te realize e acima de tudo que te valorize pela profissional que és. Dá apenas tempo pois certamente terás uma lição a aprender com esta fase, e irás crescer.Quando menos esperares PUFF, muda tudo e melhora tudo:)
    Força.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Sophia - Um 'bocadinho assim'. É mesmo isso ;)

    Tsuri - Obrigada pelas tuas sábias palavras. Eu tenho essa noção, embora às vezes seja tudo tão cinzento que não nos deixa ver nada. Beijinhos

    ResponderEliminar