domingo, 27 de novembro de 2011

Isto dos blogues

Isto dos blogues é um assunto bastante peculiar e interessante. Antes de ter um blogue fui por muitttooo [muito!] tempo, leitora. Comecei a ler o blogue 'O amor é um lugar estranho'. Na altura, a minha vida era estudar e comer chocolate, e começar a ler aventuras da professora Kitty era soberbo. Porque sempre adorei conhecer pessoas, mas não é o conhecer de sair para ir beber um cafézinho. É desvendar mentes. Adoro deambular por elas. Divago, absorvo, tento perceber a essência, leio, imagino, idealizo e tento perceber personalidades. Depois com o tempo fui coordenando melhor a lógica 'blogger'. Mais e mais blogues surgiam. E eu sempre a pensar que gostava muito mais de ser leitora ao ser escritora. Embora a ideia me desse uma certa pica. Continuei a ler mais um pouco, li e reli. Até que percebi que em Portugal, blogues são maioritariamente fios condutores uns dos outros. Há os cor-de-rosa que seguem maioritariamente a linha da Kitty e, são imensos, litradas de blogues cor-de-rosa. A coisa de colocar fotos de mulheres bonitas a moldurar um post, surgiu desse mesmo blogue 'O amor é um lugar estranho'. Sim, não me venham com conversas. Depois as fotos com comida estonteante-direitinha-para-acabar-com-uma-boa-dieta, as frases cute surge em grande parte do 'Às nove no meu blogue'. Sim, também não venham com histórias. Depois há as mais radicais da blogoesfera - dizem 'à grande e à portuguesa' grandes palavrões e têm um humor, digamos que, muito próprio, vá. Mas são as gandas malucas da blogoesfera, vai-se a ver e não partem um pratinho, mas adiante... Sinceramente, tenho um blogue pelo bem que me faz ter um blogue. Gosto muito de desabafar o que nem às paredes confesso e adoro ter pessoas que me possam dar um olá, um vai tudo correr bem. Ou um puxão de orelhas. Isto é ter um blogue. Gosto de aqui ter, também, imagens bonitas [que guardo com afinco, tipo patologia]. Actualmente, tenho mais prazer em descobrir blogues bons, novos, pouco populares ou muito populares, pouco me importa, e sentir ali a verdadeira essência da pessoa. Gosto de as perceber reais. Porque os da velha guarda, aqueles que antes eram bons, hoje em dia, estão carregados de publicidade ou são máquinas de entretenimento a massas. Nem todos, nem todos. ;)

6 comentários:

  1. Partilho da tua opinião sobre a forma como os blogues se banalizam. O meu, é um confessionário. Faz-me bem. E falo com pessoas que tenho a certeza que são tão fantásticas como parecem. Felizmente, recebo a tua visita, e por isso espero estar entre aqueles que captam o teu interesse. :)
    Beijinhos Mia

    ResponderEliminar
  2. Podes ter a certeza que captas. Benedita, antes de seguir um blogue, leio de fio a pavio. Acreditas? Leio, leio, leio. E depois tiro a essência de quem é a pessoa pelos seus textos. ;)

    ResponderEliminar
  3. Concordo contigo. Eu já tenho o meu blog há cinco anos e sempre segui esses blogs da velha guarda e vi a mudança drástica que aconteceu nos últimos tempos. É triste que isto esteja a acontecer, mas ainda continuam por aí uns blogs bons. Poucos, mas bons.

    ResponderEliminar
  4. O que eu gostei de ler este teu post, é tão isto que penso. A publicidade, os posts a pedido de marcas, etc e tal... fizeram com que deixasse de ler muitos blogs.

    ResponderEliminar
  5. o mais importante nos blogues de cada uma de nós é que sirva exactamente como um "diário" das nossas vidas, um local onde podemos escrever livremente, trocar opiniões, descobrir, desabafar..onde sentimos que podemos regressar e repousar o que nos vai na alma.

    ResponderEliminar
  6. meninas, o mais interessante de tudo nisto - é bom ter um sítio onde não gritem tão alto o nosso nome. Livre :)

    ResponderEliminar