segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Da pastelice

Acordar às 4 horas da manhã, enjoada e com tonturas é um factor de merda mesmo que contribui deveras para um dia de merda e sem margem de manobra para mudanças.
Senão vejamos: desde a madrugada que me encontro com a tensão baixa, a limitar os limites, tonta (mais!) e enjoada. Canja de galinha, cafés que é para ver se isto 'se me sobe', banho e soffing.
Isto tudo aliado ao facto de eu não ter nada para fazer, encontrar-me no desemprego e já não ver curriculuns e anúnicos de emprego à frente nem atrás é coisa para me deprimir all day long.
O Jogging que me proporciona estados elevados de adrenalina e de actividade física e mental não pode ser executado e o meu corpo e o meu cérebro gritam em conflito para eu fazer alguma coisa de jeito.
E eu? Eu desespero, sem saber para que lado me vire.
Que situação...acho que amanhã deixo de tentar ser independente [até] nesta luta e vou ao IEFP (no qual estou inscrita, mas ao qual não sou chamada à contas) pedir, implorar por trabalho, formação ou sei lá.

1 comentário:

  1. Boa sorte com a tua luta de CV´s...
    Estive 12 anos numa empresa que fechou, mas nem estive um dia parada porque tive a felicidade de arranjar logo emprego. Se eu estivesse numa situação de impasse e incerteza a minha cabeça não ia aceitar isso de bom grado e as minhas ânsias iam recair todas na comida! Considero que a minha situação foi "extraordinária", mas só prova que milagres acontecem, por isso não desanimes!!
    *Ando a tentar reduzir o café porque aumenta a minha irritabilidade, mas por outro lado faz-me bem porque tenho a tensão baixa. Não se pode ter tudo...

    ResponderEliminar